Papa enfatiza testemunho dos mártires e cristãos perseguidos

Há mais cristãos perseguidos hoje que nos primeiros séculos, disse o Papa Francisco na Missa celebrada, nesta segunda-feira, 30, dia em que se faz memória dos santos protomártires da Igreja romana. Francisco destacou o testemunho dados pelos mártires e recordou tantos cristãos perseguidos pelo mundo.
A oração, no início da Missa, recorda que Deus fecundou com o sangue dos mártires os primeiros brotos da Igreja de Roma. Na homilia, o Papa falou do crescimento de uma planta, em que a semente cresce e germina. Essa semente é a Palavra de Deus que cresce e se torna Reino do Senhor, torna-se Igreja graças à força do Espírito Santo e ao testemunho dos cristãos.

“Sabemos que não há crescimento sem o Espírito Santo. É Ele quem faz a Igreja crescer, é Ele quem convoca a comunidade. Mas também é necessário o testemunho dos cristãos. E quando o testemunho chega ao fim, quando as circunstâncias históricas pedem um testemunho forte, ali estão os mártires, os maiores testemunhos. E a Igreja é regada pelo sangue deles”.

A medalha de São Bento é a medalha da santa cruz


São Bento foi um homem sedento de Deus. Segundo São Gregório Magno, seu biógrafo, em tudo ele quis agradar a Deus. Colocava o amor ao Senhor sobre todas as coisas, por isso foi um homem silencioso, obediente e humilde.

A medalha de São Bento é conhecida no mundo todo. Porém, não foi o santo quem a cunhou. Em sua época, os sacramentais não eram comuns. Esse santo ficou muito famoso, em sua época, pelo sinal da santa cruz. Certa vez, ofereceram-lhe um cálice envenenado; quando ele traçou o sinal da cruz sobre o objeto, o cálice se partiu e dele saiu uma cobra. Outra vez, aconteceu de lhe darem um pão envenenado; mais uma vez, ao traçar o sinal da cruz, um corvo voou em direção à sua mão e levou o pão embora.

Fora da igreja não há salvação

O que esta frase quer dizer? Esta sentença é dos grandes Padres da Igreja, como Santo Agostinho (430), São Justino (165), Santo Irineu (200), etc., e mostra que a Igreja é fundamental para a nossa salvação.

Como entender esta afirmação? De maneira positiva, ela significa que toda salvação vem de Cristo-Cabeça através da Igreja que é o seu Corpo, explica o Catecismo da Igreja: “Apoiado na Sagrada Escritura e na Tradição, [o Concílio Vaticano II] ensina que esta Igreja peregrina é necessária para a salvação”. Jesus Cristo é o único mediador e caminho da salvação, mas Ele se torna presente para nós no seu Corpo, que é a Igreja.

Imagem da semana

Exorcismo e Oração de Cura e Libertação Pe. Duarte Lara - TV Canção Nova